Escute nossa rádio transmissão ao vivo

REPRESENTANTE DE EMPRESA DE ÔNIBUS DIZ QUE ACIDENTE EM MG FOI POR IMPRUDÊNCIA DO MOTORISTA

Flaviano representante da Localima - Foto: Reprodução TV Record

Em entrevista para a imprensa, ontem, segunda-feira, 07, o representante da empresa Localima, Flaviano Carvalho, apontou que o acidente ocorrido com um ônibus alagoano em Minas Gerais na última sexta-feira teria acontecido por imprudência do motorista Luiz Viana de Lima.

Flaviano Carvalho e o motorista prestaram depoimento na tarde de ontem, para a Polícia Civil em Minas Gerais. Ainda segundo Flaviano, a empresa Localima, a empresa prestou apoio a família dos mortos, ao contrário do que apontaram familiares das vítimas.

“Nós estamos aqui em Belo Horizonte desde as primeiras horas, com o pessoal da Defesa Civil, do IML, chegamos sábado, acompanhados do secretário de Água Branca, passamos o sábado e o domingo, saímos do IML ontem, 2h da manhã, quando foram liberados todos os corpos, estamos indo nos hospitais visitar as vítimas, a empresa Localima está dando assistência às famílias, deixar bem claro para a população que nós não nos omitimos de maneira alguma, a gente só quer esclarecer os fatos”, disse o representante da empresa.

De acordo com ele, o ônibus estava em situação regular, também ao contrário do que afirma a Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT). “O nosso carro tem a vistoria da ANTT que nós já apresentamos, que a vistoria foi feita agora em outubro, e vale por um ano, nós temos um contrato com a JS {Turismo}, um contrato de dois anos, os bilhetes são emitidos pela JS. A empresa Localima faz apenas a locação do veículo, ela não faz transporte clandestino”, disse. Completando que apresentou toda documentação referente ao contrato vigente com a JS Turismo.

Apesar da afirmação de Flaviano sobre o contrato, a empresa JS Turismo emitiu nota afirmando que o contrato com a Localima foi desfeito em outubro. Veja a nota abaixo:

Nota pública *JS TURISMO*Em razão do grave acidente ocorrido na data de hoje (04.12.2020) na BR-381, conhecida como rodovia da morte, com um veículo da empresa *localima transportes* e que continha no pára-brisa frontal o nome “JS TURISMO”, informa-se que o veículo em questão era um veículo arrendado à JS turismo com contrato celebrado em 2019, porém, em razão da péssima qualidade identificada na manutenção exercida pela “localima Transportes” o contrato de arrendamento foi-se desfeito em OUTUBRO/2020 e o veículo prontamente descadastrado do sistema na ANTT, bem assim, o referido seguro foi objeto de cancelamento, justamente pra frustrar eventual futuro transporte irregular de passageiros. Ocorre que, aproveitando-se do adesivo colado em seu pára-brisa com a inscrição “JS TURISMO”, e no intuito de tentar driblar a fiscalização, a empresa em questão (LOCALIMA TRANSPORTES) estava utilizando o veículo como meio de transporte irregular de passageiros sem qualquer tipo de segurança para aqueles passageiros transportados.

A Lolima também emitiu nota, afirmando que o contrato com a JS Turismo é vigente até 2021. Segundo a empresa, todos os meses são pagos os valores estipulados por eles pra essa prestação de serviço, inclusive o pagamento de seguro, conforme os comprovantes dos últimos dois meses. “Outros documentos também serão apresentados em juízo, uma vez que a JS Turismo se exime de sua responsabilidade, o que não faremos” diz a nota.

Deixe uma resposta

Anúncios

2021 - WebRádio Paraiso - Todos os direitos reservados
contato@paraisowebradio.com.br
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram