Escute nossa rádio transmissão ao vivo

Seu comportamento de turista muda com o Instagram? Veja como viajar com respeito

Redação com CNN Brasil
4 setembro 2023

As viagens voltaram a todo vapor neste verão no Hemisfério Norte, assim como o mau comportamento dos turistas. Os destinos populares registaram um aumento nos incidentes envolvendo turistas nos últimos anos. Relatos de um homem vandalizando o Coliseu em Roma mostram que o comportamento se deteriorou mesmo em locais que raramente tiveram problemas no passado.

O que está por trás desses atos? Uma resposta, mostra minha pesquisa, são as redes sociais. O Instagram e o TikTok tornaram mais fácil encontrar restaurantes que são “joias escondidas” e descobrir novos destinos para adicionar à sua lista de desejos. Mas esta democratização das viagens teve outras consequências.

Como as pessoas agora observam as suas conexões nas redes sociais a partir do seu ambiente doméstico, viajando num local exótico, assumem (conscientemente ou não) que o comportamento que normalmente realizam em casa também é aceitável nesse destino de férias.

Isto é conhecido como prova social, quando olhamos para o comportamento dos outros para informar as nossas próprias ações. As pessoas tendem a agir de forma mais hedonista durante as férias. Agora, os viajantes também recorrem às redes sociais em busca de provas de como os outros se comportam. Se seus colegas de casa estão jogando a cautela ao vento durante as férias, isso pode causar um efeito dominó de mau comportamento.

Identifiquei outras atitudes e hábitos de viagem negativos que surgiram como resultado do turismo impulsionado pelas redes sociais.

Por exemplo, o efeito da vítima identificável, que explica como as pessoas são mais propensas a simpatizar com as vítimas de tragédias quando sabem quem são essas vítimas.

Como os turistas estão frequentemente abrigados em hotéis e resorts longe das comunidades locais, podem (erroneamente) pensar que viajar para um lugar longe de casa é uma oportunidade para um mau comportamento sem consequências. Subestimam ou ignoram o efeito que as suas ações podem ter sobre os habitantes locais ou a economia.

Efeito Instagram

Quando as pessoas viajam para um lugar bonito, a tentação de postar fotos e vídeos nas redes sociais é grande. Mas, como argumentei, isto cria um ciclo que contribui para viagens mais autoindulgentes.

Primeiro, os turistas veem seus amigos postando fotos de um lugar (reveladas por meio de geotags). Eles então querem visitar os mesmos lugares e tirar os mesmos tipos de fotos deles mesmos. Eventualmente publicam as imagens nas mesmas redes sociais onde viram as fotos iniciais.

Poder viajar e postar sobre os mesmos lugares que um grupo social ou conexões online pode ser uma forma de status social. Mas isso significa que, em alguns casos, os viajantes colocarão mais energia na criação de conteúdo do que na exploração, descoberta ou no respeito aos costumes locais.

Resposta dos pontos turísticos

Os visitantes vão para a Itália por causa de suas maravilhas, como a Galeria Uffizi, em Florença, mas a desvantagem é o aumento do comportamento antisocial por parte dos turistas / David Silverman/Getty Images

Bali é um destino com reputação de turismo induzido pelas redes sociais. A ilha fotogênica, repleta de retiros de ioga, é uma grande atração para influenciadores.

Em resposta ao mau comportamento dos turistas, Bali introduziu novas diretrizes para os visitantes em junho de 2023. Estas incluem regras sobre o comportamento adequado nos templos sagrados, em torno da ilha e com os habitantes locais, e respeito pelo ambiente natural.

Os turistas agora precisam de licença para alugar motos e não podem pisar em nenhuma montanha ou vulcão em Bali devido à sua natureza sagrada. Os viajantes só devem ficar hospedados em hotéis e vilas registrados (o que afetará diversas propriedades do Airbnb). Bali introduziu um “grupo de trabalho turístico” para fazer cumprir as restrições, através de intervenções e investigações, se necessário.

Uma nova diretriz é não agir de forma agressiva ou usar palavras duras com os habitantes locais, funcionários do governo ou outros turistas, tanto enquanto estiver em Bali presencialmente ou online. Isto demonstra o papel das redes sociais como parte do problema quando se trata de mau comportamento dos turistas.

Outros destinos tomaram medidas semelhantes. IslândiaHavaí, Palau, Nova ZelândiaCosta Rica e outros países assumiram compromissos para que os visitantes cumpram as leis e costumes locais. Campanhas como a suíça “No Drama”, a austríaca “See Vienna – not #Vienna”, a finlandesa “Be more like a Finn” e a holandesa “How to Amsterdam” visam atrair turistas bem comportados.

Onde tais esforços não tiveram sucesso, alguns locais como a famosa Maya Bay, na Tailândia, foram mais longe e fecharam totalmente aos turistas, pelo menos temporariamente.

Viaje com respeito

Lembre-se de que você é um convidado das comunidades anfitriãs quando viaja. Aqui estão algumas maneiras de garantir que você seja convidado a voltar.

  • Faça sua pesquisa

Mesmo que você seja um viajante experiente, talvez não perceba o impacto que suas ações têm nas comunidades locais. Mas um pouco de informação – proveniente da sua própria pesquisa ou fornecida pelos governos locais – pode ser suficiente para o ajudar a agir de forma mais adequada. Antes de ir, procure diretrizes ou informações básicas sobre normas culturais ou de segurança locais.

Se você concorda ou não com os costumes, é irrelevante. Se for um lugar mais conservador do que você está acostumado, você deve estar atento a isso – ao contrário dos dois influenciadores que foram presos por comportamento explícito em um templo em Bali.

  • Vá com calma com o celular

A pesquisa mostra que, quando viajam, as pessoas podem ficar alienadas dos arredores se estiverem mais focadas nos seus celulares do que no local.

Muitas vezes, as experiências de viagem mais memoráveis são quando você tem uma conexão significativa com alguém ou aprende algo novo que nunca experimentou antes. Isso se torna mais difícil se você estiver constantemente olhando para o seu telefone.

  • Use sua influência para o bem

Em postagens populares “Instagram vs reality”, os influenciadores estão revelando as enormes multidões e filas atrás dos locais mais instagramáveis.

Mostrar as condições nada glamorosas por trás dessas fotos icônicas pode influenciar suas próprias conexões nas redes sociais a repensar suas motivações pessoais de viagem – elas estão apenas indo a algum lugar para tirar a selfie perfeita? Ter mais evidências destas condições circulando online poderia levar a um maior afastamento da sociedade do turismo induzido pelas redes sociais.

Se você tiver vontade de postar, tente promover empresas menores e certifique-se de demonstrar uma educação adequada (e dentro da lei) em suas férias.

*Nota do Editor: Lauren A. Siegel é professora na Universidade de Greenwich, em Londres. Este artigo é republicado sob licença Creative Commons da The Conversation.

 

Deixe uma resposta

Anúncios

2021 - WebRádio Paraiso - Todos os direitos reservados
contato@paraisowebradio.com.br
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram